Index

portfolio (113) desenho (60) fanzines (55) exposições (45) Vivências pessoais (40) história em quadrinhos (35) Oficinativa (34) Convites (33) dicas - arte educação (27) publicacao (27) Quintal Organico (24) arte educação (23) Ideias para trabalhar na escola (22) Poesias (18) Amor Experimental (17) thina curtis (17) fanzinada (16) AfroEscola (13) Projeto Cultura Afroindígena (13) Cineclube Cidadãos Artistas (12) Poemas Ilustrados (12) criança = CRIAR Arte Moderna e Contemporânea (12) cultura africana (12) Rede ABC - Estância Solidária (11) Mensagens - reflexão (10) Cinema (9) Imagem vale mais que mil palavras (9) Propostas de atividades (9) Feira Gaiola Atmosférica (8) Orquestra Paulista de Gaitas (7) música (7) teatro de sombras (7) Escola (6) arte de rua (5) atividades itinerantes (5) galeria de arte dos alunos (5) vídeos (5) Educomunicação (4) Textos (4) cultura (4) lançamento (4) Bicicleta (3) Imagem vale mais do que mil palavras (3) cultura indigena (3) espetáculo teatral (3) premiação (3) produção de vídeos (3) quotidianos (3) videos (3) Passeios (2) ULA - Universidade Livre das Artes (2) agroecologia (2) animação (2) arte postal (2) cidadaos artistas (2) contação de histórias (2) curso (2) documentário (2) gaita (2) hq (2) lançamento de livro (2) literatura (2) meio ambiente (2) parcerias (2) pinturas (2) Bloqueio de Telemarketing (1) Dicionário de língua portuguesa (1) Fanzines portfolio (1) Fórum Social ABC (1) Núcleo ABC de Folclore (1) Reclamação (1) Sustentabilidade (1) Turismo de Intercâmbio Ecológico (1) campanha (1) estúdio (1) folclore (1) graffiti (1) intervenções (1) retrato artístico (1)
Minha foto
São Paulo, São Paulo, Brazil
Paulistana, licenciada em Artes Visuais, professora titular de Artes da rede pública de ensino do Estado de SP. De maneira autônoma e em parceria com coletivos de arte, cultura e cidadania pesquisa/desenvolve as linguagens artísticas: desenho, quadrinhos, produção de vídeo experimental e de música experimental. Desenvolve os projetos educacionais: "Arte Moderna e Contemporanea" e "Cultura AfroIndigena nas Escolas". Cria/participa de Fanzines de ilustração e de poemas ilustrados em parceria com escritores e educadores independentes. Participa desde 2012 de exposições de Desenho, de Quadrinhos e de Fanzines. Formou-se também na área de construção civil e teve experiência profissional como Técnica em Edificações, Tecnóloga em Construção de Edifícios e Desenhista Projetista/Arquitetura.

Recomendo: Projeto FEMEAR (Vale a pena ouvir)

Olá amig@s!

Esta postagem é especialmente reservada para indicar uma ação artística do amigo Jefferson Sooma do grupo KAH-HUM-KAH "multiplicadores" do misturalismo e da sinestesia.

Mais informações:  http://osmisturalistas.ning.com/

Abraços

Fabi Menassi


"Femear é a feminilidade e a fertilidade das artes, a sutilidade e a força de cada voz, a semente que desabrocha em cada flor e canto". Ana Lua

Descrição

Femear é uma palavra inventada para expressar o sentido inverso e proporcional a "machucar". Machucar vem etmologicamente da palavra "macho, viril, varão". No entanto, mulher não é macho para machucar, mulher tem um jeito próprio para "sofrer danos" e "provocar danos".

O Projeto Femear é a reunião de canções compostas pela pesquisa de Jefferson Sooma e parcerias, com arranjos e execuções de Daniel Teles. Há desde letras de músicas feitas por torpedo SMS ("simples assim" com Daniela Costa), algumas do fundo do baú ("medo de amar" com Leandro Válquer, "mentira" com Bia Bueno, "anéis de júpiter" com Mariana Bento) e outras totalmente novas. 

São 14 músicas, 7 cantoras, 3 países e 1 conceito.

Financiamento Solidário
  
O Projeto Femear será lançado exclusivamente pela internet e o objetivo é que os internautas doem recursos para a montagem do espetáculo Femear, o qual reunirá todas as cantoras participantes do projeto num show ao vivo. O espetáculo será inicialmente itinerante em cada uma das cidade natais das cantoras e quem contribuir com o projeto tornar-se-á um co-produtor obtendo um DVD da gravação ao vivo e duas entradas. 

A idéia é que a valorização do trabalho artístico realizado seja numa lógica de cooperação e solidariedade. Ou seja, a visão é que o público se apaixone pelas cantoras, pelas canções e pelo projeto e que queiram cooperar mutuamente para conseguir reuni-las num show as co-produzindo e co-financiando. 

As Cantoras
   
Ana Lua – Brasil (Distrito Federal)
Cecília Bizerra – Brasil (Piauí)
Marisa Gaméz – Espanha (Málaga)
Renata Schiavone – Brasil (São Paulo)
Sara Eva – Espanha (Córdoba)
Sofia Hammoe – Buenos Aires (Argentina)
Verônica Maia – Brasil (Rio de Janeiro)

Todas as cantoras que participam do projeto não são profissionais em música, mas sabem cantar, amam a música, não vivem disso e nem são conhecidas publicamente por isso. A busca do projeto é valorizar a expressão rústica, natural e o sentimento, a verdade da música e da interpretação de cada uma.


1. Medo de amar
2. Me ganha
3. Simples assim
4. Zahir
5. Prêmio
6. Sem horas
7. Anhelo
8. Amañecer
9. Meta de mim
10. Anéis de Júpiter
11. Mentira
12. Rever
13. A Maria
14. Em boa hora

"Femear" es el poder más grande que tiene el ser humano, es sensibilidad sin fronteras, espejo que refleja nuestra Alma colectiva... es la energia universal creadora en sintonia, es rebeldia, voz visceral, despertar, igualdad amando la diferencia, empoderamiento... es el hilo que une corazones, mundos y utopias... es Amor y Desafio! Sara Eva

"Femear é o fio que alinhava a poesia" Sofia Hammoe

"Femear es una actitud del alma, unos pasos en el aire de unas voces que se unen en un vuelo compartido. Es el arte de ser sensible y fuerte en la expresión musical que llena de sentido la vida y el sentimiento más valiente de unos corazones vivos que no se cansan. Femear es un "tres puntos suspensivos" para los latidos de la feminidad." Marisa Gaméz


Mais uma vivência pessoal: Teatro de Sombras Chinês no Espaço Sobrevento, São Paulo/SP

Olá amig@s!

No último dia 15 de março conclui mais um período de vivências artísticas: Oficina de Teatro de Sombras da China. A oficina aconteceu sob a organização do núcleo teatral de bonecos Sobrevento de São Paulo/SP


Sob a coordenação de Luiz André Cherubini (Grupo Teatral Sobrevento, SP - BRASIL) e Mestre Liang Jung  (CHINA) durante o período de 28/02 à 15/03/11 no galpão do Sobrevento - Rua Coronel Albino Bairão, 42, próximo ao metrô Bresser -  vivenciei experiências maravilhosas com a fantástica linguagem das sombras.


Na oficina tive oportunidade de conhecer/experienciar a dramaturgia, a manipulação e a riqueza de detalhes dos bonecos de sombras do teatro milenar da CHINA. 


Registrei diversos momentos através de filmagens e fotos que estarão reunidas e editadas em um vídeo que será postado brevemente aqui no blog. Adianto que o vídeo mostrará como se desenvolveu durante o período da oficina um diálogo/intercâmbio do gênero teatral de sombras do BRASIL e da CHINA.



Leiam mais do que aconteceu no site da SP Escola de Teatro (Governo do Estado de SP)
http://www.spescoladeteatro.org.br/noticias/ver.php?id=700&sms_ss=email&at_xt=4d836dc1c1617913%2C0 e no blog do Pontão de Cultura Guaicuru:
http://www.pontaodeculturaguaicuru.org.br/noticias/index/id/573


Aguardem mais novidades!

Abraços

ULADA con OLÉ, Dia 11/03/11 na esquina mais famosa de São Paulo


, oFruto da expedição de nosso correspondente internacional "Odé Rogério Amorim", eis a nossa Ulada de aniversário, baseada na proposta de "enlaces solidários". Para tanto, contaremos com a ilustre presença de"la chica Pepa". Sendo assim, a ULA passa desde então a habitar também outras terras, outros sotaques. A partir desse encontro que consolidará um acordo "Ulástico" de cooperação internacional... Trocando em miúdos, ULA-BR e ULA-ES...

Dia 11 de março de 2011, às 19h45, na ocupação do Hotel Columbia. esquina da São João com a Ipiranga, 588, centro de São Paulo. Infos www.universidadelivredasartes.blogspot.com

Sobre a Pepa:
Pepa Palma começou a se interessar por rádio durante os estudos de jornalismo através de um estágio na Rádio Nacional de Espanha, em Córdoba. Apesar de ter tido uma experiência na imprensa escrita, se deu conta (mesmo antes mesmo do fim do curso) que o ritmo de trabalho em rádio era muito mais adequado ao seu perfil dinâmico.

Por esta razão, ela se esforçou por oportunidades de se especializar neste meio e encontrou na EMA RTV (Associação Municipal de Emissoras de Rádio e Televisão de Andaluzia), 
onde também conheceu o trabalho emcomunicação para o desenvolvimentoIsto despertou o seu interesse em informações internacionais, e em particular aquelas associadas com os países da América Latina.

Este interesse a motivou a continuar buscando especialização em Informação Internacional e países do sul na Universidade Complutense de Madrid. Q
ueria melhorar os seus conhecimentos teóricos com algo mais prático sobre a realidade latino americana e chegou a desenvolver um estágio no Departamento de Cultura da Prefeitura de Caracas (Venezuela). Durante a sua estada em Madrid, ela continuou trabalhando com o universo radiofõnico, principalmente na Rádio Vallekas, onde realizou semanalmente um programa informativo para jovens, o La Factoria.
Foi também coordenadora / idealizadora da experiência de rádio pela internet Jaleo Radioacción Colectiva (www.jaleoradio.org), o que lhe permitiu conhecer ferramentas de software livre, o trabalho de dinâmica de grupos e o aperfeiçoamento em produção, realização e locução. 
Internacionalmente, atuou como colaboradora na empresa pública de televisão holandesa Radio Nederland, em suas transmissões para a América Latina.
Seu compromisso com a transformação social a 
levou ao mundo da Educação,através da investigação sobre a utilização do rádio como ferramenta para o desenvolvimento. Hoje, duvida sobre o que mais a completa - Comunicação ou Educação – o que a leva a apostar na EduComunicação.