Index

portfolio (117) desenho (60) fanzines (59) exposições (47) Vivências pessoais (40) história em quadrinhos (36) Oficinativa (34) Convites (33) dicas - arte educação (27) publicacao (27) Quintal Organico (24) arte educação (23) Ideias para trabalhar na escola (22) thina curtis (22) fanzinada (19) Poesias (18) Amor Experimental (17) AfroEscola (13) Poemas Ilustrados (13) Projeto Cultura Afroindígena (13) Cineclube Cidadãos Artistas (12) criança = CRIAR Arte Moderna e Contemporânea (12) cultura africana (12) Rede ABC - Estância Solidária (11) Mensagens - reflexão (10) Cinema (9) Imagem vale mais que mil palavras (9) Propostas de atividades (9) Feira Gaiola Atmosférica (8) Orquestra Paulista de Gaitas (7) música (7) teatro de sombras (7) Escola (6) arte de rua (5) atividades itinerantes (5) galeria de arte dos alunos (5) vídeos (5) Educomunicação (4) Textos (4) cultura (4) lançamento (4) Bicicleta (3) Imagem vale mais do que mil palavras (3) cultura indigena (3) espetáculo teatral (3) premiação (3) produção de vídeos (3) quotidianos (3) videos (3) Passeios (2) ULA - Universidade Livre das Artes (2) agroecologia (2) animação (2) arte postal (2) cidadaos artistas (2) contação de histórias (2) curso (2) documentário (2) gaita (2) hq (2) lançamento de livro (2) literatura (2) meio ambiente (2) parcerias (2) pinturas (2) Bloqueio de Telemarketing (1) Dicionário de língua portuguesa (1) Fanzines portfolio (1) Fórum Social ABC (1) Núcleo ABC de Folclore (1) Reclamação (1) Sustentabilidade (1) Turismo de Intercâmbio Ecológico (1) campanha (1) estúdio (1) folclore (1) graffiti (1) intervenções (1) manifeste (1) retrato artístico (1)
Minha foto
São Paulo, São Paulo, Brazil
Paulistana, licenciada em Artes Visuais, professora titular de Artes da rede pública de ensino do Estado de SP. De maneira autônoma e em parceria com coletivos de arte, cultura e cidadania pesquisa/desenvolve as linguagens artísticas: desenho, quadrinhos, produção de vídeo experimental e de música experimental. Desenvolve os projetos educacionais: "Arte Moderna e Contemporanea" e "Cultura AfroIndigena nas Escolas". Cria/participa de Fanzines de ilustração e de poemas ilustrados em parceria com escritores e educadores independentes. Participa desde 2012 de exposições de Desenho, de Quadrinhos e de Fanzines. Formou-se também na área de construção civil e teve experiência profissional como Técnica em Edificações, Tecnóloga em Construção de Edifícios e Desenhista Projetista/Arquitetura.

Gravação postada no site do CD Gaita-L - Edição X

Amigo visitante conheça o recém criado site "CD Gaita-L" Nele você encontra uma coletânea de músicas, fotos e links de vários gaitistas brasileiros em seus mais variados estilos.
Tem gaitistas muito bons. E Fabi Menassi também...


Pratique os “Oito R’s” neste fim de ano


1. Refletir: Lembre-se de que qualquer ato de consumo causa impactos do consumo na sua vida, na sociedade, no país e no planeta. Procure potencializar os impactos positivos e minimizar os negativos;

2. Reduzir: Exagere no carinho e no amor, mas evite desperdícios de produtos, serviços, água e energia;

3. Reutilizar: Use até o fim, não compre novo por impulso. Invente, inove, use de outra maneira. Talvez vire brinquedo, talvez um enfeite, talvez um adereço…

4. Reciclar: Mais de 800 mil famílias vivem da reciclagem hoje no Brasil. Quer fazer o bem? Separe em casa o lixo sujo do limpo. Só descarte na coleta comum o sujo. Entregue o limpo na reciclagem ou para o catador;

5. Respeitar: Você mesmo, o seu trabalho, as pessoas e o meio ambiente. As palavras mágicas sempre funcionam: “por favor” e “obrigado”;

6. Reparar: Quebrou? Conserte. Brigou? Peça desculpas e também desculpe;

7. Responsabilizar-se: Por você, pelos impactos bons e ruins de seus atos, pelas pessoas, por sua cidade;

8. Repassar: As informações que você tiver e que ajudam na prática do consumo consciente. Retuite, reenvie e-mails.

Leia também:


Publicação de artigo na Revista Glocal - Painel de Geopolítica, Meio Ambiente e Cultura

Olá amig@s!

Escrevo para compartilhar uma alegria pessoal: a publicação de um artigo de minha autoria na Revista Glocal - Painel de Geopolítica, Meio Ambiente e Cultura, num 3, agosto de 2011. Glocal é a única revista feita exclusivamente para vestibulandos e universitários. 

Seguem incorporadas as páginas correspondentes da Revista. Boa Leitura!





No link é possível ver alguns outros artigos da revista

http://issuu.com/revistaglocal/docs/a-formacao-da-argentina

"Bração pra tod@s!"

Novo ZINE DE BOLSO Afrobrasilidade

 Frente


Verso

Olá amig@!

Na postagem publico o novo "fanzine", autoria de Fabi Menassi e Odé Amorim (Projeto Oficinativa). Seu formato é pocket zine - zine de bolso. A iniciativa surgiu da necessidade de registrar e divulgar o desenvolvimento dos conteúdos/vivências das minhas aulas de arte na escola.

As imagens mostram a publicação independente aberta. O fanzine tem 16 páginas e de preferência ser impresso na mesma folha (frente e verso). Depois de impressos você deve dobrar cada zine de modo a transformá-lo em um livro de bolso.

Vale repetir que a inspiração do formato veio da publicação independente: "VESTINDO OUTUBROS Pocket Zine"

"VESTINDO OUTUBROS Pocket Zine" é publicação das zineiras Fernanda de Aragão  fernandezias@yahoo.com.br e   Letícia Mendonça leticiamendoncads@gmail.com. Conheci durante a I Fanzinada realizada no Espaço de Artes e Convivência Gambalaia (Santo André/SP)

Fanzinada é atividade integrante das iniciativas do Projeto Oficinativa e tem a parceria de Thina Curtis arte educadora e zineira.


Confiram o videozine da I Fanzinada, no ABC:


Espaço Gambalaia http://www.gambalaia.com.br/

Espero que goste da publicação! Utilize à vontade!

Abraços!

Obs.: Como professora recomendo aos colegas de profissão que utilizem a prática de produção de fanzines (publicação independente) em suas vivências pedagógicas.

Participe!

II Anuário de Fanzines, Zines e Publicações Alternativas
Ugra Press lança a convocatória para o II Anuário de Fanzines, Zines e Publicações Alternativas

Arte sequencial do poema Lamentos I (Thina Curtis)

Olá amig@!

A postagem aqui mostrará a produção de uma de minhas artes sequenciais. Desenvolvi a partir do poema Lamentos I de autoria de Thina Curtis (educadora e zineira); O HQ será publicado no Closer, zine de produção de Thina, que logo será lançado. Assim que acontecer seu lançamento irei o postar o zine completo por aqui.


Vale reforçar que conheci a Thina em Mogi das Cruzes no espaço do Coletivo Selo Sem Sê-lo durante a edição do Fanzinada, evento de sua produção em parceria com outr@s amig@s zineiros. Mais informações sobre a Fanzinada acesse seu site http://fanzinada.blogspot.com/

Segundo um colega, o HQ de Lamentos I se aproxima da linguagem do Grafic Novels. Será? 





E mais oportunidades poderão ser aproveitadas por meio deste HQ. Aguardem!

Abraços e até a próxima aventura!

Cineclube Cidadãos Artistas convida: DIA - Dia Internacional da Animação 2011

O Cineclube Cidadãos Artistas pela 4ª vez consecutiva participará da mostra cinematográfica DIA - Dia Internacional da Animação.



O roteiro da animação deste ano estendeu-se e na última semana de outubro de 2011 contemplará 4 cidades: Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Paulo e Suzano!

Confira toda a programação deste ano baixando o nosso encarte da divulgação: http://www.4shared.com/folder/8K1bhlsW/_online.html

Esperamos sua presença!

Abraços animados!

Fabi Menassi e Carlos Rogerio
Cineclube Cidadãos Artistas

Cineclube Cidadãos Artistas convida: DIA - Dia Internacional da Animação 2011

O Cineclube Cidadãos Artistas participará pela 4ª vez consecutiva da mostra cinematográfica do DIA - Dia Internacional da Animação.



Este ano o roteiro da animação estendeu-se e na última semana de outubro de 2011 contemplará 4 cidades: Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Paulo e Suzano!

Pode conferir toda a programação deste ano baixando o nosso encarte da divulgação: http://www.4shared.com/folder/8K1bhlsW/_online.html

Esperamos contar com sua presença!

Abraços animados!

Fabi Menassi e Carlos Rogerio
Cineclube Cidadãos Artistas

Gaiola Atmosférica, 15 de outubro em Ribeirão Pires, SP


GAIOLA ATMOSFÉRICA, 

Feira solidária cultural, 15 de outubro em Ribeirão Pires, SP

Olá amig@s!

A experiência da Feira de Economia e de Culturas Solidárias e Criativas GAIOLA ATMOSFÉRICA, que retomou seu processo de formatação em junho passado, acontecerá no início de setembro, dia 15 sábado, entre as 14 e as 18 horas. Estaremos tod@s reunid@s para praticar outros tipos de relações sociais possíveis.

Com apoio do Ponto de Cultura CIDADÃOS ARTISTAS e a idealização da rede ABC Estância Solidária, nesta edição temos mais uma vez a parceria da Associação de Artesãos da Estância Turística de Ribeirão Pires na elaboração da dinâmica de atividades. Também colaboram a ARCA (Associação Ribeirãopirense de Cidadãos Artistas), o OFICINATIVA, a UNICOMLIVRE, o QUINTAL ORGÂNICO, entre outros.

A iniciativa, que já propôs algumas ações no último ano, pretende ser uma opção na região para quem se interessa em divulgar / comercializar produções dentro de paradigmas para uma nova sociedade. Esses interessados podem ser artesãos, artistas, educadores, comunicadores, agricultores, culinaristas, entre outras categorias. Os formatos de "negócios" podem ser a troca, a doação, a venda direta, o empréstimo, etc. A intenção da GAIOLA ATMOSFÉRICA é fomentar a participação e a criação coletiva. Nesse sentido, ao invés de estabelecer um regulamento verticalizado, preferimos fazer as experiências na prática e logo avaliar os resultados e pensar sua continuidade. A única indicação é que "os produtos" apresentados sejam criativos (1) e seus valores solidários (2). Deve, sobretudo, prevalecer o bom senso pessoal nas propostas.

Acima de qualquer coisa, a Feira de Economia e de Culturas Solidárias e Criativas GAIOLA ATMOSFÉRICA deseja ser um espaço / momento para a ativação e a educação de um sentimento comunitário que encoraje a construção de uma Cidadania mais autônoma e mais informada em relação aos direitos e deveres.

Artesanato, música / discotecagem, comunicação popular de rua, meio ambiente, fanzines, oficinas, circuito de brincadeiras tradicionais, lançamento do Guia de manifestações culturais do Grande ABC, exposição do intercâmbio Enlaces Solidários em Cuba, são algumas das atividades para o novo encontro que será na Praça Ernest Solvay (Praça Central), Estância Turística de Ribeirão Pires (próximo do terminal rodoviário e da estação de trem).



Outras informações e inscrições com Juanpablo no telefone 11 6489 8872 ou www.oficinativa.blogspot.com.

Abraços

(1) entenda-se criativos como todo produto, serviço ou obra original, desenvolvido pela pessoa / organização que o apresenta; a Feira privilegia espaço e difusão para os que desejam repensar e ressignificar as atuais práticas individuais e coletivas;

(2) entenda-se solidários como algo que estimule e cative os outros, assim como sensibilizaria você mesmo; pretendemos estimular o comércio justo e gerar satisfação para o produtor, o consumidor e o prossumidor...


2º Festival de Vídeos na Escola - Exibição Galeria Olido e CEUs


Olá amig@!


Tenho a satisfação de convidá-l@ a assistir um vídeo de minha produção, trata-te do vídeo intitulado A Lenda dos Diamantes (programa 3). Sua exibição será na Galeria Olido e em alguns CEUs (cidade de São Paulo). A iniciativa é do Coletivo Nossa Tela organizador do 2º Festival de Vídeos na Escola. 

Mais informações sobre o Festival:

2° Festival de Vídeo nas Escolas une rede pública e privada de ensino

Mais uma vez o Coletivo Nossa Tela coloca em ação o Festival de Vídeo nas escolas. Este festival é um dos poucos no país que busca exibir os vídeos produzidos em escolas públicas e privadas do ensino básico e relatar experiências de educomunicação.
O evento será realizado no Cine Olido, centro de São Paulo, entre os dias 14 e 16 de outubro de 2011, com exibições, debates e seminários sobre a produção audiovisual na sala de aula.

Produções em sala de aula – Recebemos neste ano 85 vídeos provenientes de São Paulo, Maranhão, Bahia, Rio de Janeiro e Paraná. Foram escolhidos 48 filmes que compuseram 5 programas de 70 minutos cada. Os filmes foram classificados em duas categorias: alunos e professores. O festival dará uma premiação em câmeras aos 3 primeiros colocados em cada categoria. A Cerimônia de premiação acontecerá no dia 15 de outubro às 19h30 no Cine Olido.

Exibições – Além da exibição fixa em uma das salas de cinema mais tradicionais de São Paulo, o Cine Olido, o festival este ano tem uma grande novidade: os filmes estarão disponíveis para visualização no site nossatela.com.br por meio de uma parceria com o site Kinooikos.com.
Mais uma novidade é a parceria com a TV Brasil e alguns filmes serão selecionados para serem exibidos no programa Um Outro Olhar que vai ao ar nacionalmente.
Ainda o Festival também irá realizar uma itinerância em uma parceria com O Coletivo Felco SP dentro da Mostra Coordenadas e levará a programação do Festival ao CEU Cidade Dutra e Butantã.

O Seminário “Uso de Vídeo em Sala de Aula”
Como parte das atividades do Festival O Nossa Tela está organizando um seminário que vai acontecer na Galeria Olido no dia 16 de outubro às 10h que colocará em discussão as experiências dos professores que já utilizam o vídeo como uma ferramenta didática e discutirá alguns programas que incentivam o uso de vídeo nas escolas como o Programa Cultura é Currículo da Secretaria Estadual de Educação de SP, o Programa Nas Ondas do Rádio da Secretaria Municipal de Educação de SP e a experiência do Núcleo de Comunicação e Educação da USP que criou este ano o curso de licenciatura em Educomunicação.

Sobre o Coletivo Nossa Tela
O Nossa Tela é um coletivo de vídeo popular que surgiu em 2006 e desde então atua com a produção, exibição e formação em audiovisual, principalmente em escolas. Neste período realizamos vários cursos de formação com alunos e professores em escolas públicas e privadas. Temos como objetivo influenciar as políticas públicas de educação para a construção de uma educomunicação por meio da produção de vídeo.

Atenciosamente,
Coletivo Nossa Tela.

Confira a programação completa do Festival:



Pinturas & Fanzines neste domingo - Quintal Orgânico, São Caetano do Sul/SP

QUINTAL ORGÂNICO convida para a atividade "Pintur
as & Fanzines" que acontecerá no próximo domingo dia 15 de maio de 2011, a partir das 13 horas, na cidade de São Caetano do Sul.


A proposta da pintura coletiva do muro do terreno se iniciou no mês passado com o encontro "Graffiti à Brasileira". Agora desejamos dar continuidade pois percebemos que o ponto mais interessante da atividade foi a troca de ideias e a aproximação de ideais. Por isso, a inclusão do tema Fanzines agora - estaremos produzindo uma publicação coletivamente. Na ocasião de abril, contamos com a participação de companheiros muralistas, de amig@s apoiadores do coletivo e de vizinhos que simpatizam com projeto.

Como de costume, solicitamos que @s interessad@s tragam al
go de comer para compartilhar durante o período. Em relação aos materiais para a ação - a pintura em si - temos tinta látex e tinta de terra (para preparar) mas qualquer outra colaboração será bem vinda. Aproveitaremos também para compartilhar um pouco de processo de organização para o Congresso de Educação Ambiental em Cuba, julho deste ano.


O endereço do QUINTAL ORGÂNICO é Rua Ulisses Tornincasa, 211, Vila São José, São Caetano do Sul, SP. Esquina com a Luís Claudio Capovilla Filho, próximo ao Parque Chico Mendes e Estrada das Lágrimas. Visitem nossa página e conheçam outros conteúdos e histórias www.quintalorganico.blogspot.com.



Nos vemos neste domingo...

CURSO DE FÉRIAS SOBRE ARTE CONTEMPORÂNEA DO EDUCATIVO BIENAL

Entre os dias 7 e 28 de julho, todas as terças e quintas participei do curso sobre arte contemporânea do Educativo Bienal.

Os encontros foram focados nos conceitos e artistas da exposição Em Nome dos Artistas- Arte Contemporânea Norte-Americana na Coleção Astrup Fearnley, que terá início no dia 30 de setembro de 2011 no Pavilhão da Bienal.


O curso foi uma oportunidade de se debater e vivenciar questões sobre o ensino da arte e acerca da vida e da arte contemporâneas.


1º encontro - "Como você vê o que você vê?"
 Ação poética - Performance com papel pardo como figurino.
Foto: Educativo Bienal


Confira o vídeo do 2º encontro do curso de arte contemporânea.



O desfecho do 7º e último encontro deste curso foi marcado com uma vivência: um andar inteiro do prédio da Bienal vazio e disponível aos participantes para a concepção de uma exposição de obras artísticas (representadas por imagens) da "Em Nome dos Artistas- Arte Contemporânea Norte-Americana na Coleção Astrup Fearnley!"

Primeiros fanzines de minha autoria

Olá amig@s!

Na postagem publico os primeiros "fanzines solos" de minha autoria. Seu formato é pocket zine - zine de bolso. A iniciativa surgiu da necessidade de registrar e divulgar o desenvolvimento dos conteúdos/vivências das minhas aulas de arte na escola.


As imagens abaixo mostram as publicações independentes abertas. O primeiro fanzine tem 8 páginas. O segundo de 16 páginas, deve ser impresso na mesma folha (frente e verso). Depois de impressos você deve dobrar cada zine para transformá-lo em um pequeno livro. Siga a numeração das páginas que não irá se perder!

Zine de bolso 1 - Dia das mães

Zine de bolso 2 - Folclore (Frente)
Zine de bolso 2 - Folclore (Verso)


Inspiração do formato da publicação independente: "VESTINDO OUTUBROS Pocket Zine"

"VESTINDO OUTUBROS Pocket Zine" é publicação das zineiras Fernanda de Aragão  fernandezias@yahoo.com.br e   Letícia Mendonça leticiamendoncads@gmail.com. Conheci durante a I Fanzinada realizada no Espaço de Artes e Convivência Gambalaia (Santo André/SP)

Fanzinada é atividade integrante das iniciativas do Projeto Oficinativa e tem a parceria de Thina Curtis arte educadora e zineira.


Confiram o videozine da I Fanzinada, no ABC:

Espaço Gambalaia http://www.gambalaia.com.br/

Espero que gostem das publicações! Utilizem à vontade!

Abraços!

VIII Convención Internacional sobre Medio Ambiente y Desarrollo

Em julho o coletivo Amigos do Quintal Orgânico tiveram uma profunda experiência na revolucionária ilha de Fidel e seus companheiros. Cuba os deixou, ao mesmo tempo, maravilhados e confusos - pela multiplicidade de informações e opiniões que tiveram acesso. Sentimentos variados permanecem e serão digeridos ao longo dos próximos meses...


Entre os tantos materiais e vivências que trouxeram começam pelas memórias da VIII Convenção Internacional de Meio Ambiente e Desenvolvimento, que ocorreu entre os dias 4 e 8 deste mês, em Havana. Com o mote principal "por respeito e direito de nossa Terra", os trabalhos estavam divididos em congressos de Áreas Protegidas, Manejo de Ecossistemas e Biodiversidade, Câmbio Climático, Gestão Ambiental e em colóquios deDireito e Justiça Ambiental, Ordenamento Ambiental do Território e Avaliação de Perigo, de Vulnerabilidade e de Riscos para a Redução de Desastres. Havia também uma feira de produtos e empresas relacionadas ao tema e uma mostra audiovisualsobre tais questões.

O QUINTAL ORGÂNICO e o OFICINATIVA apresentaram e publicaram alguns textos no encontro de Educação Ambiental. Ana Luiza escreveu "Educomunicação e Educação Ambiental, experiências, aprendizados e produções do coletivo Amigos do Quintal Orgânico" (EA-126). Fabi Menassi enviou "Por outro mundo possível" (EA-211). E Carlos Rogerio, "ArtEducação Ambiental na perspectiva de uma AfroEscola" (EA-233). Quem se interessar por tais produções pode baixar o arquivo específico no endereço

http://www.4shared.com/file/Dz1YDi_8/Educao_Ambiental_na_VIII_Conve.html. Os registros dos demais encontros podem ser solicitados diretamente por e-mail.

Texto: Projeto Oficinativa

Comemoração do 1º Pós Doutorado do Prof. Mauricio Waldman

O encontro de amigos foi uma verdadeira aula de antropologia e sustentabilidade. A expressividade e simpatia do prof. Waldman atrai e cativa muitas pessoas (das mais diversas crenças!).

Durante o bate papo o prof. revelou que dará início a mais um pós doutorado!

Quem comemorou o acontecimento teve direito até a lembrança sustentável (cartucho vazio de impressora) autografado pelo próprio Professor Pós-Doutor.

No site pessoal do prof. Maurício Waldman www.mw.pro.br. é possível ler os textos de sua autoria e de diversas áreas: antropologia, história, teologia, ecologia, geografia.

Prof. Pós Doutor Maurício Waldman acompanhado de Bia, sua companheira, e alunos-amigos

Integrantes do coletivo Quintal Orgânico
Fabi Menassi e Ana Luiza 

Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a mesma - Rubem Alves

Assim acontece com a gente.
As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. 
Quem não passa pelo fogo, fica do mesmo jeito a vida inteira. 
São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosa. 
Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser é o melhor jeito de ser. 
Mas, de repente, vem o fogo. 
O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos: a dor. 
Pode ser fogo de fora: perder um amor, perder um filho, o pai, a mãe, perder emprego ou ficar pobre. 
Pode ser fogo de dentro: pânico, MEDO, ansiedade, depressão ou sofrimento, cujas causas ignoramos.
Há sempre o recurso do remédio: apagar o fogo! Sem fogo o sofrimento diminui.
Com isso, a possibilidade da grande transformação também. Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro cada vez mais quente, pensa que sua hora chegou: vai morrer.
Dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar um destino diferente para si.
Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada para ela.
A pipoca não imagina aquilo de que ela é capaz.
Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo a grande transformação acontece: BUM!
E ela aparece como uma outra coisa completamente diferente, algo que ela mesma nunca havia sonhado. 
Bom, mas ainda temos o piruá, que é o milho de pipoca que se recusa a estourar.
São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar.
Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem.
A presunção e o medo são a dura casca do milho que não estoura.No entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras a vida inteira. 
Não vão se transformar na flor branca, macia e nutritiva. 
Não vão dar alegria para ninguém. 


Rubem Alves 

Visita a Exposição Escher - CCBB de SP

Sábado aproveitei a folga para visitar a exposição do artista holandês Escher - O Mundo Mágico de Escher. E neste passeio tive a alegria de desfrutar da companhia de um amigo de longa data, o Ernani.



Reprodução interativa em 3D de uma obra do artista

As obras de Escher são bastante utilizadas em livros de Filosofia, pois suas características do Dadaísmo - brincam com o olhar e o pensamento/opinião humano construído pela realidade. Sua formação acadêmica, arquitetura, permite que trabalhe mais facilmente em suas obras com anamorfismo, matemática e física (óptica). Três palavras podem resumir as obras de Escher: eternidade, infinitude e espanto. Segundo o próprio artista em uma carta a um amigo, ele diz: "procuro apenas causar espanto nas pessoas". 






Na exposição logo se vê o impressionante domínio do artista para algumas técnicas de gravura: xilogravura, litogravura e linóleogravura - gravuristas sabem como ninguém que as técnicas demandam trabalho e dedicação - o que valoriza ainda mais as obras artísticas. Acredito que para trabalhar arte com as crianças as obras são excelentes pois despertam a curiosidade dos pequenos.



 Vista superior do térreo. Abaixo uma reprodução de Escher.

A exposição conta com um conjunto de projetos: design gráfico, artístico, logístico, arquitetônico, iluminação, cinema. Impressiona o trabalho da curadoria e sua estrutura.


Fabi Menassi

Fotos: Ernani Andreoli

A exposição estará aberta a visitação até dia 17 de julho no Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo. E para quem deseja banquetear, confundir, brincar sua própria percepção sobre as coisas reais, a exposição das obras do Escher é uma ótima dica. Mas prepare-se, pois parece que a exposição está atraindo muitos visitantes.

Até a próxima amig@s!